Cidades

Vereador cria canal de relacionamento com população de Fortaleza

Plácido Filho (PSDB) acredita que o canal para a melhoria de vida de pessoais em situação de vulnerabilidade é a participação da população por meio das redes sociais. Redes sociais e projeto Gabinete do Plácido na Rua destacam-se como plataformas de vazão desses diálogos.

A sociedade civil possui inúmeros instrumentos de participação política. Conselhos temáticos, audiências públicas e acesso a portais de transparência governamentais são alguns deles. As redes sociais, na medida em que promovem a ampliação da articulação interpessoal de grupos com reivindicações semelhantes, por exemplo, também destacam-se como ferramentas de cidadania.

Sociólogo e mestrando em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Erich Soares explica que desde a luta pela redemocratização, o Brasil experimenta mobilizações sociais de rua e fortalecimento de outros métodos de organização política, partidária, sindical ou não-governamental. “Ao final dos anos 90, com o marco da internet, foi iniciada uma nova era comunicacional, distendida sobretudo com o advento e popularização das redes sociais dos anos 2010. Desde lá temos vivido uma fase de aceleradas mudanças no nível de consumo de informações, bem como na troca destas, seja na relação com os poderes públicos ou com a sociedade civil de forma geral”, complementa.

O especialista acredita que esse processo digital, ainda em amadurecimento, ampliou a interação sobre temas políticos em todo o País, tendo participação fundamental nos últimos anos em quase todas as mobilizações sociais observadas nos principais centros urbanos. “Entretanto, cabe destacar que aquilo que acontece dentro das redes não caminha sozinho, repercute e sendo repercutido nos demais meios de comunicação tradicional e nas interações cotidianas entre os sujeitos.”

Opinião na mesma linha tem o vereador Plácido Filho (PSDB), que conta com proposições legislativas e ações de mandato que vão ao encontro da inclusão democrática e cidadã. “Estamos vivendo novos tempos na política. A sociedade não quer mais ficar a mercê do que seus representantes escolhem unilateralmente para realizar nas cidades, nos estados, no país. Ela quer dizer o que seu bairro e sua comunidade precisam para ter um cotidiano melhor”, argumenta Plácido.

O parlamentar municipal explica que sua legislatura tem como alicerce a voz dos bairros fortalezenses. “Os projetos de lei e resolução de minha autoria na Câmara Municipal, por exemplo, são reflexo de uma abertura para demandas que chegam ao meu gabinete, por meio de associações e moradores, entre outros.” Facebook, Facebook Messenger, Instagram e WhatsApp são ferramentas diretas de interação entre a população de localidades vulneráveis da Capital e o vereador.