Ceará, Negócios

Veja o que abre, e o que fecha, após decreto do Governo do Ceará durante quarentena

Camilo Santana (PT) endurece quarentena e determina fechamento e suspensão por 10 dias de estabelecimentos comerciais e interrompe transporte intermunicipais.

O Governo do Ceará endureceu a quarentena e determinou o fechamento e suspensão por 10 dias de estabelecimentos comerciais e interrompe transporte intermunicipais. A decisão imposta pelo governador Camilo Santana (PT) começa a partir de amanhã (20) e vai até o dia 29 de março. Com isso, bares, feiras livres, restaurantes, lanchonetes, templos, igrejas, barracas de praia, shoppings centers, museus, cinemas e academias devem permanecer fechados.

O número de casos confirmados do novo coronavírus no Ceará subiu para 24 vítimas, até às 18:30 dessa quinta-feira. Poderão permanecer abertos apenas; supermercados, bancos, farmácias, clínicas, hospitais, empresas de segurança, padarias, petshops e lavanderias.

Não são afetados pela medida: 

  • estabelecimentos médicos e hospitalares,
  • laboratórios de análises clínicas, farmacêuticos, psicológicos,
  • clínicas de fisioterapia e vacinação, 
  • distribuidores e revendedores de água e gás,
  • distribuidores de energia elétrica,
  • serviços de telecomunicação,
  • segurança privada,
  • postos de combustíveis,
  • funerárias,
  • padarias,
  • estabelecimentos bancários,
  • clínicas veterinárias,
  • lojas de produtos para animais,
  • lavanderias
  • supermercados.