Brasil

PSL supera PT e deverá gastar quase meio bilhão com fundo partidário nas próximas eleições

O PSL, partido do presidente Bolsonaro (PSL), pode receber do fundo eleitoral e partidário R$ 479,8 milhões nas eleições municipais de 2020. O valor representa uma alta de 2.644% em relação a 2018, quando recebeu R$ 17,5 milhões. 

O PSL superou o PT e terá em seus caixas o fundo eleitoral recorde de R$ 479 milhões para gastar nas eleições de vereador e prefeito no próximo ano em todo Brasil. O PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro (PSL), pode receber do fundo eleitoral e partidário R$ 479,8 milhões nas eleições municipais de 2020.

O valor representa uma alta de 2.644% em relação a 2018, quando recebeu R$ 17,5 milhões. Já o PT pode receber R$ 463,4 milhões no ano que vem e o MDB, R$ 329,1 milhões. A gastança com o dinheiro público também leva em conta o fundo partidário, criado para manter as legendas, mas que é usado para propagandas, eventos, viagens e atos para captar votos.

No ano passado, o PSL, que tinha apenas um deputado na legislatura passada, teve direito a R$ 17,8 milhões para as campanhas a presidente, governador, senador e deputado.