Notícias

Mercado imobiliário atrai mulheres em busca de carreira na área da corretagem de imóveis

Pesquisa realizada pelo DataZap+, um software BI para o setor imobiliário da ZAP, mostra que as mulheres são maioria no segmento. O que também chama atenção no levantamento é o percentual de mulheres que buscaram ser corretoras, abrindo mão de outras carreiras. O total chega a 96%.

B4CC94DD 6445 4182 9C75 EEFBF3420160

Antes, elas eram vendedoras (11%), secretárias (7%) e administradoras (6%). A plataforma ainda cita comerciantes, bancárias, professoras, advogadas, entre outras. O que explica essa migração?

Para Patrícia Leitão, proprietária da Imobiliária Guaramiranga Blog e palestrante do Sebrae há 15 anos, explica que os rendimentos obtidos na venda de imóveis, bem como a flexibilidade da profissão são determinantes. “Mais mulheres estão ingressando no mercado imobiliário., conhecendo cada vez mais o cliente e trabalhando em suas estratégias de negociação”, ressalta a especialista.

Patrícia também cita uma série de diferenciais das mulheres. Além da busca por uma formação técnica e capacitação constante, as mulheres no mercado imobiliário costumam ter algumas vantagens comportamentais. São atenciosas e possuem um olhar mais clínico para os detalhes, valorizando os pontos positivos com mais ênfase”, explica.

Outro aspecto são as soluções criativas para valorizar o que muitas vezes o cliente não gosta. “Em vez de apenas falar dos defeitos, elas sugerem reforma, um novo uso para o ambiente, além de truques de decoração. Ganham e muito pontos extras”, complementa.

Com relação às habilidades de negociação, entram no rol criatividade, sensibilidade e empatia. “Esse conjunto colabora para identificar o imóvel certo para cada cliente. Seu pensamento ágil e empático ajuda contornar empasses, além de buscar melhores soluções”, finaliza.