Ceará

Facções desafiam Governo do Ceará e decretam terror no 7º dia consecutivo de ataques

Ações demonstram que governo fraquejou no combate ao crime organizado no Estado e agora tenta impor, com medidas paliativas, mais rigor dentro dos presídios para tentar controlar mais uma onda de ataques.

Ataque de facções entra em seu 7º dia consecutivo com pressão que sai de dentro dos presídios atacando as ruas do Ceará. Para especialistas na área da Segurança Pública, o governo estadual fraquejou no combate ao crime organizado no Estado e agora, tardiamente, tenta impor, com medidas paliativas, mais rigor dentro dos presídios para tentar controlar mais uma onda de ataques.

Até quando? As forças de segurança pública, por sua vez, reforçam presença nas ruas, mas não conseguem impedir novos ataques. Mesmo com alguns de seus líderes transferidos para presídios de segurança máxima, as articulações em torno dos ataques persistem e avançam, sem que o governador Camilo Santana (PT) consiga impedir que novos ataques surjam durante seu mandato de governador na qual foi eleito e reeleito.

Já são pelo menos 36 veículos incendiados em apenas 5 dias de ataques.

Facções mostram poder de ataques criminosos e desafiam Governo do Ceará aterrorizando em plena luz do dia em pontos estratégicos de áreas nobres da capital. De acordo com a TV Rede Ceará, criminosos incendiaram pela segunda vez uma concessionária da Renault no bairro Papicu, em Fortaleza. Nas imagens é possível ver a correria dos funcionários da loja tentando salvar veículos do galpão.