Cidades

Sem pacientes, hospital de campanha do Governo do Ceará segue fechado em Maracanaú

Com capacidade para funcionar com pelo menos 20 leitos, a previsão seria para garantir atendimento àqueles que contraíram a Covid-19 e necessitavam de internação urgente em Maracanaú.

Sem pacientes, hospital de campanha provisório erguido pelo Governo do Ceará está fechado em Maracanaú. Com capacidade para funcionar com pelo menos 20 leitos, a previsão seria para garantir atendimento àqueles que contraíram a Covid-19 e necessitavam de internação urgente em Maracanaú.

Autoridades da região do Cariri cobram que a unidade móvel seja desmontada, sem nenhum custo adicional, e levada para a cidade de Juazeiro do Norte, onde há necessidade de leitos de UTI para pacientes que foram infectados com o coronavírus nas últimas semanas.

O caso de Maracanaú é semelhante ao caso do hospital de campanha móvel do Albert Sabin, no Vila União, que foi desmontado após ser erguido e denunciado, sem ter utilidade. No total, o governador Camilo Santana (PT) já utilizou cerca de R$ 454 milhões de reais em três meses de pandemia concentrando a maioria dos gastos com material hospitalar e equipamentos.