Brasil, Política

URGENTE / Supremo autoriza abertura de inquérito para investigar Bolsonaro por suposta interferência na PF

No despacho, Celso de Mello deu 60 dias para a PF ouvir Sérgio Moro. Hoje, Bolsonaro teve um encontro secreto, fora da agenda, com Augusto Aras no Planalto.

Ministro do STF, Celso de Mello, acaba de autorizar a abertura do inquérito pedido por Augusto Aras para investigar se o presidente da república Jair Bolsonaro tentou interferir politicamente na Polícia Federal.

No despacho, ele deu 60 dias para a PF ouvir Sergio Moro, primeira providência solicitada pela PGR. Hoje, Bolsonaro teve um encontro, fora da agenda, com Augusto Aras no Palácio.

No pedido, a PGR diz que as acusações do ex-ministro, se confirmadas, podem enquadrar o presidente nos crimes de falsidade ideológica, coação no curso do processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução de justiça e corrupção passiva. Se a investigação concluir que Moro mentiu, ele poderá ser acusado de denunciação caluniosa e crime contra a honra do Presidente da República.

(Foto: Lula Marques)