Gastronomia

União Europeia, Coreia do Sul, China e Chile barram entrada de carnes brasileiras

O governo brasileiro trabalha para que as restrições fiquem restritas somente às 21 unidades investigadas, e não a todas exportadoras. Durante um evento em São Paulo nesta segunda-feira (20), o presidente Michel Temer afirmou que o agronegócio não pode ser desvalorizado por um “pequeno núcleo”.

A mesma decisão já havia sido tomada pela Coreia do Sul, que proibiu de forma temporária a venda de produtos da BRF, que engloba marcas como Sadia e Perdigão. Mais de 30 empresas estão sendo investigadas na Operação. Entre elas, a JBS, das marcas Friboi e Seara, está sendo investigada por um esquema de corrupção que permite a venda de carnes estragadas, entre outros desvios.