Política

Sarto culpa Governo Federal pela falta de medicamentos e equipamentos

Isso tem a ver com o Ministério da Saúde. Eles tem confiscado boa parte desse material e medicamentos”, afirmou prefeito Sarto (PDT).

Após confirmar a falta de oxigênio em Fortaleza, o prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), culpou o Governo Federal pela falta de insumos e medicamentos para tratar pacientes em UTIs com o coronavírus. “Os insumos, medicamentos e equipamentos são o próximo problema que vamos enfrentar. Isso tem a ver com o Ministério da Saúde. Eles tem confiscado boa parte desse material e medicamentos”, afirmou Sarto (PDT).

Agora há pouco, o empresário cearense Beto Studart, veio a público pela primeira vez, pedir união entre Camilo Santana e o presidente da república Jair Bolsonaro, para resolver o problema da pandemia no Ceará, o que considerou “falta de convergência política, entre eles.

Sarto afirmou ainda que o problema do Ceará em relação ao abastecimento de oxigênio medicinal tem sido a distribuição aos municípios. “Fortaleza tem conseguido equacionar porque temos contrato com a White Martins. Temos Unidades de Pronto Atendimento (Upas) que têm usina na unidade central e que estamos fornecendo oxigênio em cilindros aos anexos”, explica. “Tivemos um problema na Upa do Edson Queiroz por conta de a gestora não ter contrato com a White Martins, mas Fortaleza já resolveu”, justifica.