Negócios, Saúde

Rede privada de saúde doa cloroquina à seus pacientes infectados com coronavírus

Hapvida vê êxito da hidroxicloroquina e faz doação da medicação aos seus pacientes que tenham prescrição médica. A empresa já injetou R$ 65 milhões contra o coronavírus.

Uma das maiores operadoras de saúde do país, a Hapvida, vê êxito no uso da hidroxicloroquina e faz doação da medicação aos seus pacientes que tenham prescrição médica. A empresa já injetou R$ 65 milhões contra o coronavírus, de acordo com a Revista Negócios Brasil.

Para diminuir os índices de pacientes em internação e intubamento, a rede cearense decidiu prescrever o medicamento, de preferência logo aos primeiros sintomas. O paciente recebe a droga gratuitamente mesmo que não esteja internado.

O CEO do Sistema Hapvida, Jorge Pinheiro, explica que a novidade é uma forma de garantir a saúde dos pacientes, evitando que a doença se agrave. “Quando o paciente se consultar com nosso médico, em nossas unidades, e o médico entender que ele possui condições de ficar em casa e precisa da medicação, daremos acesso à hidroxicloroquina, já que muitos têm nos relatado dificuldades de encontrar a medicação na rede farmacêutica do País. Já temos, no momento, tratamento para 20 mil pessoas, mas estamos trabalhando para ampliar essa quantidade”, explica Pinheiro.

No total são 15.879 mil casos de infectados confirmados do vírus e cerca de 7.173 casos de pessoas que já se recuperaram, após contrair o coronavírus no Ceará. A maioria dos pacientes fizeram uso da cloroquina.