Cidades

Projeto Shalom “Amigo dos Pobres“ acolhe pessoas em situação de vulnerabilidade social

Foram mais de 40 mil refeições, 3 mil cestas básicas, 100 encaminhamentos para casas terapêuticas e 800 orientações apenas na primeira fase do projeto.

Preocupada com a situação de vulnerabilidade social e risco de contágio da Covid-19 entre a população de rua de Fortaleza, a Comunidade Católica Shalom iniciou o projeto Amigo dos Pobres, como resposta de amor, socorro e evangelização.

O projeto é sustentado por parcerias com empresas e doações de pessoas físicas. Na primeira fase, iniciada em 28 de abril, a Comunidade abriu as portas de alguns dos seus centros de evangelização para acolher pessoas em situação se rua, oferecendo refeições, espaço para higiene pessoal, lavagem de roupas, distribuição de equipamentos individuais e serviços de conscientização da vivência da quarentena.

Os locais também auxiliaram em atendimentos espirituais, com orações e aconselhamento. 186 voluntários foram distribuídos nas diversas ações do projeto. Diariamente, quatro centros de acolhimento distribuíam, em média, 700 refeições, além dos serviços citados anteriormente.

Para atender os que apresentavam sintomas leves de Covid-19 com necessidade de isolamento social foi criada a casa Santa Teresa de Calcutá. No local eram atendidos homens de 18 a 59 anos, que recebiam os primeiros cuidados e a oportunidade de realizar o tratamento domiciliar por 14 dias.

Para atender os moradores que não se encontravam nas proximidades das casas de acolhimento, os voluntários percorriam ruas, praças e viadutos de Fortaleza por meio do serviço “SOS Kombi”, fazendo o mapeamento de pessoas com sintomas de Covid-19 para encaminhamentos.
Durante as ações da primeira fase, foram 750 pessoas atendidas diariamente, 3 mil cestas básicas distribuídas, 40 mil refeições entregues e mais de 100 encaminhadas para comunidades terapêuticas.