Ceará

Presos denunciam policiais militares à serviço do crime organizado no Ceará

Familiares de traficantes presos denunciam que policiais militares e agentes penitenciários facilitam a entrada de armas, drogas e celulares por até R$: 10 mil, em presídios do Estado do Ceará. Os militares envolvidos contam com informantes de facções criminosas para negociar com traficantes presos

Os “casos isolados” de corrupção policial, em todo caso, vêm sendo divulgados pela imprensa com certa frequência em todo país. Como costuma ser habitual, os policias investigados são de baixa patente – o máximo grau entre os denunciados é um subtenente – o que não significa, segundo fontes do Ministério Público, que os comandantes de batalhão não participassem ou não tivessem conhecimento do esquema.