Ceará, Negócios

Presidente da CDL pede o fim da quarentena e pressiona governador Camilo Santana (PT)

Presidente da CDL Fortaleza, Assis Cavalcante, diz que caso o período de quarentena seja estendido, haverá falência dos negócios e, consequentemente, aumento do desemprego.

Comércio de Fortaleza quer fim da quarentena na próxima segunda-feira, (30). Governo do Ceará sinaliza que prorrogará quarentena. Já o Presidente da CDL Fortaleza, Assis Cavalcante, diz que caso o período de quarentena seja estendido, haverá falência dos negócios e, consequentemente, aumento do desemprego.

Governador Camilo Santana (PT) foi duro e direto afirmando hoje, (26) que não aceitará pressão das entidades empresariais do Estado como a Federação das Indústrias do Ceará, Fecomércio e CDL. “É necessário que empregos sejam mantidos. Mas é fundamental, primeiro, que vidas sejam preservadas. Não agirei mediante pressão de setor A ou B”, declarou Camilo.

Já por sua vez, Assis Cavalcante garantiu que caso haja a autorização por parte do Governo do Ceará na abertura total do comércio, todos os empresários se unirão e poderão preservar os empregos e se solidarizar com a população.