Ceará

Prefeitura e Sindiônibus não resolvem impasse da superlotação em ônibus na capital

O Ceará iniciou hoje a reabertura gradual do comércio com a flexibilização do Lockdown. Se já era difícil com 90% do comércio fechado anteriormente, agora ficará impossível conseguir uma vaga mesmo estando em pé ou imprensando uns aos outros.

Saúde | O Ceará iniciou hoje a reabertura gradual do comércio com a flexibilização do Lockdown. O impasse entre a Prefeitura de Fortaleza e o Sindiônibus sobre a superlotação nos terminais e coletivos em meio a pandemia do coronavírus, ainda não foi solucionado.

Se já era difícil andar dentro dos ônibus com 90% do comércio fechado anteriormente, agora ficará impossível conseguir uma vaga mesmo estando em pé ou imprensando uns aos outros.

Na capital, apesar da liberação de 25% da reabertura pelo Governo do Estado, as restrições seguem e são mantidas para a maioria das atividades e algumas permanecem totalmente proibidas, como é o caso das academias e espaços públicos para atividades físicas.

Vale lembrar que o uso de espaços público continua proibido, exceto para casos de deslocamentos urgentes e essenciais. Enquanto isso, os ônibus seguem esbarrotados sem nenhuma fiscalização, aumentando os casos de infecção e reinfecção pelo vírus na capital.