Ceará

PF deflagrou mega operação e prendeu empresários, consultores, despachantes e aduaneiros no Ceará

130 policiais federais, junto a 40 auditores fiscais, cumpriram os mandados em residências de pessoas físicas investigadas e em endereços de empresas. PF investiga crimes como lavagem de dinheiro, evasão de divisas, sonegação fiscal, associação criminosa, falsidade ideológica e descaminho.

A Polícia Federal deflagrou, em conjunto com a Receita Federal , as Operações Ásia 1 e 2, que investigam a suposta prática dos crimes de lavagem de dinheiro, evasão de divisas, sonegação fiscal, associação criminosa, falsidade ideológica e descaminho praticados por empresários, consultores e despachantes aduaneiros no Ceará.

Ao todo, estão sendo cumpridos 35 mandados de busca e apreensão e dois de prisão temporária, em Fortaleza, Eusébio e São Gonçalo do Amarante por policiais federais com duas operações simultâneas – Ásia 1 e 2 -, que investigam crimes contra a ordem tributária, como lavagem de dinheiro, evasão de divisas, sonegação fiscal, associação criminosa, falsidade ideológica e descaminho, supostamente praticados por empresários, consultores e despachantes aduaneiros no Ceará.

A PF constatou haver um conluio entre proprietários de empresas importadoras de Fortaleza, com vários despachantes aduaneiros e consultores em comércio exterior, em um esquema continuado de subfaturamento de mercadorias importadas e oriundas principalmente de países asiáticos, com destaque para a China. As importações seriam declaradas às autoridades aduaneiras sempre em valores inferiores ao que foi pago e as diferenças de pagamento seriam direcionadas ao exterior por meio de doleiros. Com isso, milhares de reais deixaram de ser cobrados em tributos.