Turismo

Parlamentar destaca crescimento do turismo de eventos no Ceará

Segundo Sérgio Aguiar (PDT), aproximadamente 30% dos turistas de eventos que visitaram o Ceará, no ano passado, apresentam renda familiar entre R$ 3,8 mil e 9,5 mil; outros 25% igual ou superior a R$ 9,5 mil.

O deputado estadual Sérgio Aguiar enalteceu na Assembleia Legislativa o crescimento do turismo de eventos em Fortaleza e, por extensão, no Ceará. Segundo ele, em 2018 foi realizada pesquisa sobre o impacto do turismo de eventos na economia do Estado pelo Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da Fecomércio (Cetur), pela Universidade de Fortaleza e pelo Visite Ceará (Fortaleza Convention&Visitors Bureau).

“A partir das estatísticas da pesquisa verifica-se que, atualmente, há em média uma injeção anual de recursos externos na economia cearense na ordem de R$ 549,6 milhões, relacionada à operacionalização dos eventos. Esse valor representa o total de gastos realizados na economia cearense de turistas participantes dos eventos realizados em 2018”, disse.

Segundo o parlamentar do PDT, estudo constatou que 94% dos turistas são brasileiros, enquanto 6% vêm de outros países. Entre os nacionais, 35% vêm do Sudeste, com destaque para São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Outros 27% vêm do Nordeste, principalmente da Bahia e de Pernambuco.

Ainda de acordo com a pesquisa, cerca de 60% dos turistas que visitam o Ceará têm nível superior. Destes, 18% têm especialização, 7% mestrado e 5% doutorado. “O turismo de eventos atrai um público médio, com o perfil de alta escolaridade e alta renda para o Estado do Ceará, proporcionando uma injeção de renda em atividades turísticas que gera impactos econômicos num grande número de outras atividades, elevando o nível do valor agregado da economia cearense”, pontuou.

A partir do resultado, o deputado ressaltou que é possível perceber o elevado poder aquisitivo dos turistas que participaram dos eventos em Fortaleza. Conforme Sérgio Aguiar, aproximadamente 30% dos turistas de eventos que visitaram o Ceará, no ano passado, apresentam renda familiar entre R$ 3,8 mil e 9,5 mil; outros 25% igual ou superior a R$ 9,5 mil.

Sérgio Aguiar informou ainda que quando termina o evento, o turista procura outras cidades e as mais procuradas são Jijoca de Jericoacoara, com 5%; Aquiraz 9%; Aracati 6%; e Caucaia 4%. Isso, segundo ele, mostra que o turista de eventos é considerado um turista de lazer em potencial para o destino com o perfil elevado de renda. “É mais uma oportunidade que se abre com esse segmento e a necessidade do desenvolvimento de novos produtos no setor turístico”, ponderou.

O parlamentar comunicou que vai propor a realização de audiência pública na Comissão da Indústria, Comércio, Turismo e Serviço da Casa para que o assunto seja debatido e assim o “turismo seja cada vez mais fortalecido no Ceará”, finalizou.