Cidades

Mostra Sesc de Culturas 2020 traz grupos de expressão do Cariri cearense e lança três cordéis

Os grupos de tradição e mais três cordelistas se “amostram na mostra”, de 1 a 8 de novembro, em seis webdocumentáriostransmitidos no YouTube do Sesc Ceará. Na ocasião, três cordéis serão lançados e apresentados pelos cordelistas criadores.

Toda tradição de um povo deve ser valorizada, cultuada e devidamente disseminada. É com essa perspectiva que a Mostra Sesc de Culturas 2020, evento 100% digital e 100% made in Ceará, mostra para o mundo os saberes, valores, artes, danças, crenças, cantos e as riquezas da cultura popular de tradição do Cariri cearense. Os grupos de tradição e mais três cordelistas se “amostram na mostra”, de 1 a 8 de novembro, em seis webdocumentáriostransmitidos no YouTube do Sesc Ceará. Na ocasião, três cordéis serão lançados e apresentados pelos cordelistas criadores.   

Os dois primeiros webdocumentários já estão disponíveis na plataforma de vídeos. “Quilombos, Tronos e Divinos ao Meninos Jesus” destaca a simbologia do ciclo natalino com a confecção de tronos, peças, trupe, trajes, pulhas do palhaço Mateu, jogos de espadas, máscaras, queimas de palhas do presépio formando todo o roteiro do ciclo de reis. Antônio Ferreira Evangelista, mais conhecido como Mestre Antônio, de Juazeiro do Norte, é líder do grupo de reisado Discípulos do Mestre Pedro e brincante há mais de 40 anos. Tem uma ligação tão forte com a manifestação que se torna impossível separar sua existência da brincadeira do reisado. 

No episódio “Lamentos e Penitências”, o grupo de Incelências traz à frente a Mestra Sueli, que entrou no grupo ainda criança como anjo com o auxílio da sua mãe Francis Rodrigues. Fundado em junho de 1987, é composto por 12 mulheres e o anjo totalizando 13 integrantes. Devido a pandemia, apenas cincomulheres do grupo Incelências cantam benditos de encomendas de alma. O grupo atua na comunidade do Sítio Cabeceiras em Barbalha há mais de um século, com uma tradição passada de geração em geração.