Brasil, Esportes

“Meu Tricolor de Aço” estreia dia 16 de dezembro na Netflix

Filme conta a história dos 100 anos do Fortaleza. Ex-dirigentes, funcionários, atletas, jornalistas e torcedores participaram da curadoria do longa sobre o tricolor do Pici.

O longa, de 71 minutos de duração, fala da trajetória de um dos clubes mais tradicionais do futebol brasileiro. Ele tem a direção dos renomados Glauber Filho, Valdo Siqueira e Tibico Brasil e é produzido e distribuído pela Estação Luz Filmes e Co-produzido pela Black Jack Filmes. Em sua produção foram ouvidos ex-dirigentes, funcionários, atletas, jornalistas e, principalmente, torcedores.

O projeto Tricolor de Aço tem como objetivo a realização de um documentário longa metragem sobre o time do Fortaleza. Sabe-se que o futebol é uma representação cultural do brasileiro, que constitui-se como patrimônios identitários nas diversas regiões do País. No caso específico, o Fortaleza ocupa o imaginário e a paixão do Cearense. Narrativas de vida e de futebol fazem  em parte a História do Ceará.

No dia 18 de outubro de 1918, nascia a paixão de milhões de cearenses. Essa é a data de fundação do Fortaleza Esporte Clube. Como é de costume em todos os grandes acontecimentos, várias versões existem e percorrem os livros e jornais sobre como surgiu esse time, que se transformaria na maior paixão esportiva do estado do Ceará.

Na versão mais provável, o Fortaleza surgiu a partir de membros do Stella Foot-Ball Club, um dos primeiros clubes de futebol cearense, fundado em 1912. Após o fechamento de suas atividades, alguns de seus integrantes fundaram o Fortaleza, tendo como seu primeiro presidente, o comerciante e desportista cearense, Alcides Santos.

Assim, esse documentário é um registro histórico e patrimonial cultural de um time, de uma cidade, Estado e vida. Principalmente que em 2018 comemoramos o centenário do Tricolor de Aço. Para contar esta história gloriosa, o documentário traz depoimentos com especialistas, historiadores, torcedores e jogadores – a construção histórica será também composta de imagens de arquivo de audiovisuais, fotografias e matérias jornalísticas.