Mundo

Israel impede e evita ciberataque surpresa explodindo prédio com hackers

As tensões no local cresceram nos últimos dias, registrando 27 palestinos e 4 civis israelenses mortos, além de mais de 100 feridos. Todo o ataque via drone foi mostrado em um vídeo.

As Forças de Defesa de Israel (IDF) afirmam que tiveram sucesso ao neutralizar uma tentativa de ciberataque contra o país. Após identificação de local, um prédio que abrigava hackers do Hamas na Faixa de Gaza foi explodido. Segundo a IDF, drones foram utilizados para uma ofensiva aérea.

Todo o ataque via drone foi mostrado em um vídeo no Twitter, publicado pela própria IDF. As Forças de Israel afirmam que o prédio era usado pela força militar palestina Hamas e abrigava uma equipe de hackers voltada para desestabilizar o espaço cibernético de Israel. As tensões no local cresceram nos últimos dias, registrando 27 palestinos e 4 civis israelenses mortos, além de mais de 100 feridos. 

“Nós frustramos uma tentativa de ataque cibernético do Hamas contra alvos israelenses. Após nossa operação de defesa bem-sucedida, atacamos um prédio onde os agentes do Hamas trabalham. O HamasCyberHQ.exe foi removido”, escreveu a IDF.

IDF ainda disse que matou Hamed Ahmed Abed Khudri, homem que, segundo Israel, financiava os ataques de mísseis realizados pelo Hamas ao transferir dinheiro do Irã para grupos armados em Gaza.