Brasil

Grupo contratou motoqueiros armados e motosserras para desmatar e incendiar florestas

No dia 10 de agosto, o “Dia do Fogo”, motoqueiros contratados pelo grupo circularam pelos distritos localizados às margens da BR-163 ateando fogo no capim seco dos acostamentos. 

Polícia Federal aponta que Grupo no WhatsApp contratou motoqueiros armados e motosserras para desmatar e incendiar florestas. Grupo criminoso organizou o ‘Dia do Fogo’; grupo “Sertão” tem 80 membros entre grileiros, garimpeiros e fazendeiros da região. No dia 10 de agosto, o “Dia do Fogo”, motoqueiros contratados pelo grupo circularam pelos distritos localizados às margens da BR-163 ateando fogo no capim seco dos acostamentos.

Três dias antes do ocorrido (7 de agosto), o promotor Gustavo de Queiroz Zenaide, do Ministério Público, lotado na cidade, comunicou o fato ao gerente executivo do Ibama de Santarém, Roberto Fernandes Abreu, através de ofício.

O documento foi protocolado pelo Ibama de Santarém no dia 08 de agosto. Nele o procurador escreve: “produtores rurais planejam realizar uma queimada na região do Município de Novo Progresso na data de 10 de agosto de 2019 como forma de manifestação.”

Nessa época de seca, a vegetação das margens é combustível fácil. As chamas chegaram a interromper o trafego da rodovia em vários trechos. O crime foi realizado também no município vizinho de Altamira, recordista de desmatamento e queimadas do Brasil neste ano, e se estendeu até ao Distrito de Cachoeira da Serra.

No Ceará, Tamboril, Iracema, Quixadá e outros municípios, registraram focos de incêndio.