Política

Generais pedem menos interferência de filhos de Bolsonaro no governo

“Ninguém na oposição está conseguindo prejudicar mais o trabalho do governo do que os próprios filhos do presidente”, desabafa aliado de Bolsonaro.

Carlos Bolsonaro, filho de Bolsonaro, foi duramente criticado por Ministros, Generais, Senadores e Deputados aliados do pai, após interferência e criar desconforto no 1º escalão do governo do Pai. Vereador pelo Rio, Carlos (PSL) tentou lavar roupa suja no Twitter, usando a imagem de Jair Bolsonaro (PSL) para pedir a cabeça de Gustavo Bebianno, um dos principais articuladores da pré e pós campanha de Bolsonaro à presidência.

“Ou Bolsonaro faz os filhos se calarem, ou vira um banana completo”, é o comentário que rola no Planalto. Hoje, Gustavo Bebianno é Secretário de Governo.

O vice-presidente general Hamilton Mourão saiu em defesa de Gustavo Bebianno.

“Ele sempre foi muito respeitoso comigo, e gosto dele. Acho que ele se sustenta, não será boa a saída dele assim, vamos com calma.”

Ele conversou com o ministro durante a madrugada, por WhatsApp:

“Ele estava aflito, acalmei-o, cabeça fria no corpo quente.”

O general Mourão completou:

“Precisa investigar a questão do PSL? Lógico! Até lá, Bebianno está no mesmo pacote do ministro do Turismo. Não é assim. Ele sempre foi leal.”