Brasil

Enquanto encurralava Moro na CCJ, Cid Gomes (PDT), sem saber, também já era alvo dos hackers

Cid atacou Moro na CCJ que investigava vazamentos da Lava Jato, chamando-o de “Salvador da Pátria” e arauto da moralidade, o senador cearense agora também é um dos alvos dos vazamentos e pediu a instalação de uma CPI.

Após atacar e encurralar o ministro da Justiça Sérgio Moro, na CCJ que investigava vazamentos da Lava Jato chamando-o de “Salvador da Pátria” e arauto da moralidade, o senador cearense Cid Gomes (PDT), também era alvo de Walter Delgatti, apontado pela Policia Federal como chefe do esquema dos hackers que acessou centenas de mensagens privadas.

Senador Cid Gomes (PDT), que antes atacava Sérgio Moro, sem saber, se tornou alvo e uma das vítimas dos criminosos. A área de trabalho de um laptop apreendido, atribuído ao hacker Delgatti em poder da PF, expõe dezenas de atalhos com os nomes de autoridades, incluindo o nome de Cid Gomes e do presidente do Senado Federal Davi Alcolumbre (DEM).

Cid disse que isso reforça sua posição de que é preciso investigação ampla em uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). “Ao que parece, são quatro pessoas que estão muito longe de serem especialistas. Se estão fazendo isso, pessoas com maior conhecimento podem fazer muito mais”, afirmou.