Brasil

Economia: Temer anuncia rombo de R$ 159 bilhões, que pode parar a máquina pública

Fiasco da política econômica leva a equipe de Michel Temer a anunciar um rombo de R$ 159 bilhões como meta fiscal para este ano, que pode colocar em risco atividades essenciais do Estado

Como o rombo acumulado em 12 meses já soma cerca de R$ 180 bilhões, o ministro Henrique Meirelles terá que cortar ainda mais despesas, já que a base de Temer avisou que novos aumentos de impostos não passarão no Congresso; aumento do deficit em R$ 20 bilhões representa um fracasso retumbante para Henrique Meirelles. O déficit primário é o resultado das despesas maiores que as receitas, sem considerar os gastos com juros da dívida pública. O anúncio foi feito há pouco pelos ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira.

Originalmente, a meta de déficit estava fixada em R$ 139 bilhões para este ano e em R$ 129 bilhões para 2018. No entanto, a arrecadação ainda em queda, e uma série de frustrações de receitas dificultaram o cumprimento da meta original. Por fim, o governo teve de recuar de medidas que elevariam as receitas. O aumento do Programa de Integração Social e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (PIS/Cofins) sobre o etanol foi parcialmente revertido, reduzindo a previsão de arrecadação em R$ 501 milhões.