Política

Domingos Neto acusa planalto de negociar cargos em troca da “Reforma da Previdência”

Governistas rebatem e acusam deputado cearense de chantagear governo por cargos federais no DNIT, DOCAS e DNOCS no Ceará.

Líder da bancada dos Deputados Federais cearenses em Brasília, Domingos Neto (PSD), atacou o governo Bolsonaro e acusou o presidente Jair Bolsonaro de oferecer cargos em troca da votação na “Reforma da Previdência”. As bancadas dos estados, de fato, estão recusando os cargos oferecidos pelo Planalto.

“Não aceitaremos cargos até que o governo mude a forma de se relacionar. Não aceitaremos ‘toma lá, dá cá”, disparou o parlamentar do (PSD). No caso do Ceará, ainda de acordo com o parlamentar, o Palácio do Planalto ofereceu cargos em cerca de 14 órgãos federais no Ceará. Após reunião com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, na segunda-feira (18), o deputado federal Domingos Neto (PSD), coordenador da bancada cearense no Congresso Nacional, disse que ele prometeu rever os cargos federais disponíveis no Estado para indicação política dos aliados em meio à pressão dos parlamentares em troca do apoio ao Governo. O Palácio do Planalto nega barganha política.

Hoje, (22), o parlamentar acusou o governo de barganhar votos em troca da aprovação da “Reforma da Previdência”.

A Bancada governista em Brasília reagiu e afirmou que Domingos Neto (PSD) está chantageando o governo em nome dos demais deputados cearenses, isso, segundo aliados de Bolsonaro, porque o “filé” dos órgãos federais no Ceará, como o DNOCS, DNIT e DOCAS, que são os mais cobiçados, estão de fora da lista que foi oferecida para eles.