Brasil, Política

Deputado cearense reúne parlamentares nordestinos em apoio a Bolsonaro em novo partido (Aliança)

Além do Ceará, Deputados Estaduais de Alagoas, Bahia e Paraíba, participaram do encontro em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (Aliança)

Após o Presidente da República Jair Messias Bolsonaro anunciar sua saída do PSL, o Deputado Estadual André Fernandes (PSL) reuniu, em Salvador-BA, líderes do PSL dos principais estados do nordeste, para debater e mostrar apoio ao Governo Federal.

Conforme André, o objetivo do encontro foi declarar apoio incondicional às decisões feitas nos últimos dias por Jair Bolsonaro. “Estamos em uma só voz para dizer que sempre estaremos alinhados com Bolsonaro. Estaremos sempre fazendo o melhor pelo Brasil”, relata Fernandes.
Além de André, Delegado Cavalcante (CE), Capitão Alden (PSL-BA), Pastor Tom (PSL-BA), Talita Oliveira (PSL-BA), Cabo Gilberto Silva (PSL-PB), Moacir Rodrigues (PSL-PB) e Cabo Bebeto (PSL-AL), participaram do encontro.
No ocasião, uma carta foi redigida e assinada por todos.

Confira o conteúdo da carta:

“Esta carta expressa todo reconhecimento pelo esforço, atenção e investimentos realizados por Vossa Excelência em prol do Nordeste brasileiro que, mesmo sem ter ofertado grande quantidade de votos, têm sido diretamente beneficiado com os inúmeros investimentos realizados por intermédio do Governo Federal.

Nós, deputados estaduais do PSL no Nordeste agradecemos todo empenho, preocupação e respeito ao povo nordestino. Muitas coisas foram feitas e outras tantas serão, para o bem de toda gente e de nosso Brasil. Por isso, não somente em período eleitoral, mas principalmente agora dizemos sim, somos soldados leais de Vossa Excelência e servos do nosso povo, para o bem da região Nordeste, dos nossos Estados, enfim do nosso Brasil.

Queremos ainda, por meio desta carta, parabenizá-lo pela iniciativa para a criação do partido “ALIANÇA PELO BRASIL”, o qual sem dúvidas, será uma agremiação que já nasce forte, fundamentada nos princípios: cristão, conservador e liberal na gestão pública”