Cidades

Deflagrada nova operação que apura irregularidades na construção do Hospital do PV

A Operação Caldeirão, que ocorre na Capital e em São Paulo, visa cumprir mandados de busca e apreensão autorizados pela Justiça.

(Foto: Divulgação/Prefeitura de Fortaleza)

Uma nova operação foi deflagrada contra a Prefeitura de Fortaleza, nessa terça-feira, pelo Ministério Público do Ceará, com objetivo de apurar indícios de irregularidades na construção e nas nas contratações do Hospital de Campanha do Estádio Presidente Vargas (PV), pela gestão do ex-prefeito Roberto Cláudio.

A Operação Caldeirão, que ocorre na Capital e em São Paulo, visa cumprir mandados de busca e apreensão autorizados pela Justiça.

Ainda em novembro de 2020, quando Roberto Cláudio ainda era prefeito, outra operação da Polícia Federal apurou suposto desvio de recursos públicos destinados ao combate do coronavírus na Capital, também com foco no Hospital do PV. A ação cumpriu 27 mandados de busca e apreensão, sendo 13 no Ceará, 13 em São Paulo e um em Pelotas (RS). Os prejuízos estimados aos cofres públicos são superiores a R$ 10 milhões.