Saúde

Cientista mulher que ajudou a eliminar sarampo e rubéola é do Brasil e luta na Covid

Em 1992, país imunizou cerca de 48 milhões de crianças e jovens contra o sarampo em pouco mais de um mês.

A Cientista mulher Marilda Siqueira, é da Fio Cruz, e fez parte da força tarefa que conseguiu imunizar 48 milhões de crianças contra o sarampo em 1992, em menos de um mês. “Nós temos que entender que estamos lidando com uma doença de transmissão respiratória. “Vamos pegar a história do sarampo — sarampo também tem transmissão respiratória. Ou você tem altas coberturas vacinais, ou você não controla.”

Hoje, quando o país vive o pior momento desde que a pandemia começou, um ano atrás, cerca de 3,75% dos brasileiros receberam a primeira dose da vacina contra a doença causada pelo Sars-CoV-2. Marilda trabalhou na vigilância laboratorial e epidemiológica do programa, à frente do Laboratório de Vírus Respiratórios.

A coordenação da força-tarefa, ela frisa, ficou a cargo do Programa Nacional de Imunizações, o PNI, ligado ao Ministério da Saúde, na época. No início dos anos 1990, o mundo já havia conseguido erradicar a varíola, e as Américas tinham feito um bom trabalho no controle da poliomielite