Brasil, Cidades

Bolsonaro volta a culpar governadores pela alta dos combustíveis nas bombas

“Pela 3ª vez consecutiva baixamos os preços da gasolina e diesel nas refinarias, mas os preços não diminuem nos postos, por que?”, questionou. Presidente se refere ao imposto ICMS dos Estados, onde governadores não querem perder receita.

O Presidente Jair Bolsonaro, voltou a culpar os governadores dos Estados pela alta no preço dos combustíveis nas bombas. “Pela 3ª vez consecutiva baixamos os preços da gasolina e diesel nas refinarias, mas os preços não diminuem nos postos, por que?”, questionou Bolsonaro.

Na semana passada, o presidente já havia defendido a venda direta de combustível sem a participação de intermediários. “Nós baixamos em 3% em média o preço dos combustíveis nas refinarias. Mas na bomba aumentou de preço“, reclamou.

Na sequência, o presidente promete tentar “mudar a legislação por lei complementar, de modo que o ICMS seja um valor por litro e não mais pela média dos postos”. Depois, emenda com uma provocação. “E agora? Em quanto tempo? Como fica o interesse dos governadores? Etc …”.

No Ceará, por exemplo, o preço da gasolina já chega a R$ 4,69 em alguns postos das capitais e R$ 5,01 em alguns municípios. Com um dos combustíveis mais caros do nordeste, governador Camilo Santana (PT) tem se negado a reduzir impostos sobre diesel e gasolina. Ceará deve ficar de fora de proposta para reduzir ICMS do combustível.