Cidades

Aprovado projeto que inclui ‘mel de abelha’ na alimentação nutritiva da merenda escolar no Ceará

Deputada Aderlania Noronha (SD), autora do projeto, avalia que a inclusão do mel na alimentação escolar será responsável também por um forte estímulo à produção melífera, gerando renda para o pequeno agricultor e viabilizando sua permanência no campo.

O mel é um alimento doce e natural, produzido pelas abelhas, a partir do néctar que elas coletam das flores e o transformam neste líquido viscoso que conhecemos. A depender da florada e das condições climáticas sua composição pode variar em aspecto, cor e sabor. Por exemplo, o mel de eucalipto vem do néctar colhido nas flores de eucalipto. Composto, em sua maior parte, por água e carboidratos, principalmente glicose e frutose, além de várias vitaminas (A, B1, B2, B3, B5, B6, C e Biotina), minerais (cálcio, cobre, ferro, magnésio, fósforo, potássio e outros) e flavonoides.

A Assembleia Legislativa aprovou, nesta quinta-feira (27), durante a 30ª sessão ordinária, o projeto de indicação 201/2019, de autoria da deputada Aderlânia Noronha (SD), que dispõe sobre a inclusão do mel de abelha na merenda escolar da Rede Pública de Ensino do Ceará.

“Um dos grandes desafios das escolas é oferecer uma alimentação saudável, nutritiva e gostosa para os seus alunos, e o mel é um dos alimentos que melhor atinge este objetivo. Além disso, ele ganha especial destaque por ser utilizado na substituição do açúcar para adoçar os alimentos e bebidas,” ressaltou a deputada.

Aderlania Noronha avalia que a inclusão do mel na alimentação escolar será responsável também por um forte estímulo à produção melífera, gerando renda para o pequeno agricultor e viabilizando sua permanência no campo. Segundo a parlamentar, são 254 associações e 7 cooperativas espalhadas pelo Estado que, juntas, atuam em 169 dos 184 municípios. As regiões de destaque são Inhamuns e Cariri.