Brasil, Cidades

Após pressão, governador diz que topa discutir cobrança de imposto ICMS sob combustíveis no Ceará

Pressionado e irritado com o desafio proposto pelo presidente Bolsonaro, governador Camilo Santana (PT) disse que toparia negociação sobre a cobrança de imposto ICMS, sob combustíveis no Ceará.

Pressionado e irritado com o desafio proposto pelo presidente Bolsonaro, governador Camilo Santana (PT) disse que toparia negociação sobre a cobrança de imposto ICMS, sob combustíveis no Ceará.

Segundo Camilo Santana (PT), “ele só aceita discutir caso o debate seja sério, verdadeiro e sem factóides”. Camilo afirmou ainda que o Governo Federal fica com 68% de todos os impostos arrecadados no Ceará.

Já seu Secretário de Planejamento, Mauro Filho, rebateu o presidente Bolsonaro: “preço não cai por causa do aumento do ICMS, mas sim pelas tarifas de distribuidores”.

Mauro Filho foi um dos responsáveis pelo equilíbrio das contas do Ceará e pelo aumento do ICMS sob combustíveis no Estado, quando na época era Secretário da Fazenda do Governo do Ceará.