Ceará, Política

André Fernandes (PSL) avalia ano e cita perseguição política da Assembleia

Em vídeo postado, André fala sobre seus processos por parte do Governador Camilo Santana (PT), antes mesmo de se eleger. Na época, como resposta, André disse que iria fiscalizá-lo, só que dentro da Assembleia Legislativa.

O Deputado Estadual postou em suas redes sociais um video onde faz uma retrospectiva dos trabalhos na Assembleia Legislativa e falou sobre perseguição sofrida por usar tribuna. No vídeo postado, André inicia falando sobre seus processos por parte do Governador Camilo Santana (PT), antes mesmo de se eleger. Na época, como resposta, André disse que iria fiscalizá-lo, só que dentro da Assembleia Legislativa.

O deputado agradeceu ainda Bolsonaro pela vitória no Ceará e comentou sobre alguns dos projetos na Assembleia, citando exemplo as Escolas Militares, redução do ICMS dos combustíveis, exames toxicológicos para alunos das universidades, entre outros.

Ainda no vídeo, Fernandes fala que está sendo perseguido. “Estão até querendo me punir através do conselho de ética me dando 30 dias de suspensão no meu mandato parlamentar, simplesmente porque usei a tribuna para falar algo que muitas vezes outros deputados falaram coisas bem piores. Sabe quantos Deputados na AL na história foram punidos por isso? Nenhum! Não importa o que se fala, e sim, quem fala”, explicou André.

Ao finalizar, ele ainda diz que se for pra ser omisso, acatar e concordar com o Governador e os Ferreira Gomes, prefere nem ser deputado. André Fernandes, que é cogitado para presidir o Aliança Pelo Brasil no Ceará, partido do PR Jair Messias Bolsonaro, foi eleito com 109.742 votos, sendo o deputado mais votado do Ceará e mais jovem do Brasil.