Cidades, Saúde

AMC, Polícia Militar e PRE iniciam bloqueios e fiscalização do “Lockdown” em ruas e avenidas da capital


A grande ocupação de leitos na rede pública e privada, foi uma das razões apontadas e justificadas para o endurecimento pelo governador Camilo Santana (PT) e pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT).

A AMC, a Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Estadual iniciaram bloqueios e fiscalização do “Lockdown” nas ruas e avenidas da capital na manhã dessa sexta-feira, (08). Maior rigidez nas medidas de isolamento começam hoje na Capital e segue até o dia 20.

Se a taxa de adesão ao isolamento não aumentar, o número de infectados poderá aumentar e consequentemente o número de mortos também poderá chegar a 5 mil no Ceará. O Estado está prestes a registrar 14 mil casos de infectados e já passa de 900 mortes. Metade dos hospitais privados com UTIs no Ceará teve a capacidade esgotada, segundo informado pelo Governo do Ceará.

A grande ocupação de leitos de alta complexidade na rede pública e privada, já beirando o limite máximo com 95% de ocupação, foi uma das razões apontadas e justificadas para o endurecimento das medidas de isolamento pelo governador Camilo Santana (PT) e pelo prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT).

No texto, a situação da Capital é considerada “dramática”, de acordo com o gestores que já totalizam gastos de R$ 284 milhões de reais, sendo do governo, e R$ 134 milhões, sendo da prefeitura.