Política

Alcolumbre recua e ‘CPI da Lava Toga’ será decida em plenário do senado

Presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse que submeterá ao plenário da Casa a decisão de instaurar ou não a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Cortes Superiores, conhecida como Lava Toga.

Presidente do Senado recuou da decisão e declarou que o tema será pautado em plenário em tempo oportuno com base em um ‘compromisso político’. O anúncio ocorreu em um dia de muitas críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF) no plenário do Senado. Foi assunto tanto no plenário quando nos corredores do Senado a instauração de inquérito e o cumprimento de mandados de busca e apreensão contra pessoas que teriam feito ofensas a ministros e ao Supremo nas redes sociais.

Após mais uma tentativa de instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar tribunais superiores, a chamada “CPI da Lava Toga”, ser arquivada, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), recuou da decisão e declarou:

Regimentalmente, se exauriu o prazo regimental para o recurso. Portanto, regimentalmente, nós poderíamos e deveríamos encaminhar a matéria para o arquivo. Mas a Presidência assumiu um compromisso político de submeter a matéria ao plenário“, disse Alcolumbre.

Esta Presidência considerará como se houvesse sido apresentado recurso contra decisão da CCJ, de forma que a matéria será oportunamente pautada para deliberação do plenário”, completou. Alcolumbre.